Uma breve história do Hino 104

Projeto Brother Charles – que tem como objetivo regravar os hinos metodistas de uma forma simples e moderna.

O hino “Louvor ao Trino Deus”, cujo número no hinário metodista é 104, é conhecido pelo mundo todo, especialmente nos demais hinários evangélicos, pelo nome “Santo Santo Santo”.

Essa linda letra sacra é da autoria de Reginald Heber, conhecido por “O bispo de Calcutá”. Heber nasceu em 21 de abril de 1783, na cidade de Malpas, condado de Cheshire, Inglaterra. Foi um clérigo erudito da Igreja Anglicana, versado em latim, excelente estudioso reconhecido na Universidade de Oxford. Começou a compor seus primeiros hinos em 1809. Foi nomeado bispo de Calcutá em janeiro de 1823, tal solicitação que fora negada um ano antes, todavia agora aceita como um chamado divino para a obra missionária. Em fevereiro do mesmo ano recebeu o diploma de doutor pela universidade de Oxford. Em junho partiu para a Índia a fim de contribuir de maneira mais eficiente com o seu ministério.

A poesia foi inspirada nos textos de Isaías 6:1-5 e Apocalipse 4:2-11, escrita especificamente para o Domingo da Trindade no anuário litúrgico (primeiro domingo após o Pentecostes).

Em detrimento de um banho frio, Heber sofreu os sintomas de uma apoplexia (doença que posteriormente recebeu a designação de Acidente Vascular Cerebral – AVC), faleceu em 3 de abril de 1826 na cidade de Tiruchirappalli, Índia. Um médico familiarizado com a família opinou que o clérigo viveria mais alguns anos apenas, devido à doença, no entanto, deixaria na lembrança seu jeito amável, seu temperamento doce, sua bondade de coração, seus diversos e esplêndidos talentos e a sua devoção profunda para com os deveres da vocação.

Sua esposa, viúva, publicou sua biografia e hinos após sua morte, em 1830. Cinquenta e nove hinos são creditados a Heber, além de inúmeros poemas, porém apenas alguns se tornaram amplamente conhecidos.

A melodia do mesmo hino é creditada a John Bacchus Dykes. Dykes foi um pastor, compositor, organista, pianista, violinista, trompista e hinista anglicano; nascido em 10 de março de 1823 na cidade de Kingston-upon-Hull, Inglaterra. Aos 12 anos se tornou organista assistente na Igreja de St. John em sua cidade. Se formou em Clássicos, na Universidade de Cambridge e foi ordenado pastor em 1848 na cidade de Malton, Yorkshire. Publicou diversos sermões, entretanto ficou conhecido por compor mais de 300 melodias de hinos. Foi presidente e maestro da Cambridge University Musical Society, entre 1846-47.

A tradução ficou a serviço do médico e missionário João Gomes da Rocha, filho adotivo do casal Robert Reid Kalley e Sara Poulton Kalley (compositora de vastos hinos).

Referências

HISTORY of Hymns: “Holy, Holy, Holy! Lord God Almighty”. Discipleship Ministries, 2021. Disponível em <https://www.umcdiscipleship.org/resources/history-of-hymns-holy-holy-holy-lord-god-almighty>. Acesso em: 02 de fev. 2021

JOHN Bacchus Dykes – Obra e Biografia. Portal Luteranos 2021. Disponível em <https://www.luteranos.com.br/textos/john-bacchus-dykes-1823-1876>. Acesso em: 02 de fev. de 2021

JOHN Bacchus Dykes. The Canterbury Ditionary of Himnology, 2013. Disponíel em <https://hymnology.hymnsam.co.uk/j/john-bacchus-dykes>. Acesso em: 02 de fev. de 2021

REGINALD Heber. Hymnology Archive, 2018-2020. Disponível em <https://www.hymnologyarchive.com/reginald-heber>. Acesso em: 02 de fev. de 2021

Texto de Benaia Montevechi – Seminarista da 5ª Região

Gostou desse artigo? Passe adiante!

Compartilhar no facebook
Compartilhar
Compartilhar no twitter
Compartilhar
Compartilhar no linkedin
Compartilhar
Compartilhar no pinterest
Compartilhar