MINISTÉRIO DE AÇÃO EPISCOPAL (MAE)

O Ministério de Ação Episcopal (MAE) é órgão de assessoramento do Bispo Presidente para assuntos pastorais e outros previstos nesta legislação e compõe-se dos/as Superintendentes Distritais.

SUPERINTENDENTES DA 5ª REGIÃO

DISTRITO DE UBERLÂNDIA

Superintendente Distrital:
Rev. Paulo de Tarso Caetano Pontes
E-mail:
pauloethaispontes@gmail.com
Telefone:
(34) 9911-3301

DISTRITO DE SUL DE MINAS

Superintendente Distrital:
Rev. Ezequiel Gonçalves Inácio
E-mail:
rev.ezequiel@gmail.com
Telefone:
(35) 99148-1040

DISTRITO DE ITUVERAVA

Superintendente Distrital:
Rev. Cléber Aparecido da Rocha
E-mail:
pastorcleberrocha@hotmail.com
Telefone:
(16) 99158-2097

DISTRITO DE RIBEIRÃO PRETO

Superintendente Distrital:
Rev. Thiago Elias Balduino da Silva
E-mail:
thiago-balduino@hotmail.com
Telefone:
(16) 98176-5755

DISTRITO DE PIRACICABA

Superintendente Distrital:
Rev. Rinaldo Ito
E-mail:
rinaldo.ito22@gmail.com
Telefone:
(19) 99946-4434

DISTRITO DE MARÍLIA

Superintendente Distrital:
Rev. Luciano José Martins da Silva
E-mail:
lucciano_silva@hotmail.com
Telefone:
(14) 9630-6634

DISTRITO DE CAMPINAS

Superintendente Distrital:
Rev. José Ricardo Ribeiro
E-mail:
rbigorna@uol.com.br
Telefone:
(19) 99222-9323

DISTRITO DE ARAÇATUBA

Superintendente Distrital:
Rev. Eliéser de Oliveira Alves
E-mail:
pr.elialves@uol.com.br
Telefone:
(18) 99611-8544

Ao Ministério de Ação Episcopal (MAE) compete:

  • Formar uma comunidade íntima de oração e reflexão sobre a Igreja, sua Vida e Missão;
  • Cuidar do bem-estar dos Pastores e Pastoras e de suas famílias, particularmente em momentos de dificuldade;
  • Assessorar o Bispo ou Bispa Presidente em assuntos pastorais e outros selecionados, inclusive nomeações pastorais;
  • Despertar e capacitar Pastores e Pastoras para o exercício de dons e ministérios, visando a melhor participação na Missão;
  • Receber o Plano de Ação das igrejas locais com os respectivos Planos de Ação de Pastores e Pastoras e criar instrumentos de avaliação e acompanhamento do seu desenvolvimento;
  • Opinar ao Bispo ou Bispa Presidente sobre a transferência de membro clérigo para outra Região Eclesiástica;
  • Dar parecer sobre o pedido de licença formulado por membro clérigo;
  • Opinar sobre a admissão e readmissão de candidatos/as, inclusive de outras Igrejas, à Ordem Presbiteral e ao Ministério Pastoral;
  • Opinar, por solicitação do Bispo ou Bispa Presidente, sobre nomeação de membro clérigo aposentado;
  • Decidir sobre o afastamento temporário do clérigo ou clériga que tenha infringido gravemente a disciplina eclesiástica.

Dúvidas?