Poder para recomeçar

Cada vez que medito nas palavras de impacto que Jesus proferiu aos seus discípulos, momentos antes de sua ascensão aos céus, fico maravilhado. O evangelista Lucas relata que estando eles reunidos, Jesus disse: “quando o Espírito Santo descer sobre vocês, vocês receberão poder e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria e até nos lugares mais distantes da terra” (At 1.8 – BTLH). Também imagino o que eles estavam sentindo. Poucos dias antes, os discípulos experimentaram um turbilhão de emoções, sentimentos como: decepção, medo, ansiedade, frustração, tristeza e abandono. Após a ressurreição, Cristo convive com eles por mais 40 dias, tempo suficiente para renovar a esperança, a fé e o propósito. Agora, os discípulos se enchem de coragem e disposição, quem sabe até desejando que Jesus não mais os deixasse.

Mas os pensamentos de Jesus são diferentes, muito mais elevados que os pensamentos dos discípulos. E, é nesse misto de expectativas, que Jesus se despede deles, não sem antes trazer-lhes uma palavra animadora. Eles receberiam o poder do Espírito Santo.

Quer algo melhor que isso? Era tudo o que os discípulos mais precisavam, o que mais desejavam. E o Espírito veio no dia de Pentecostes (At 2.1-13).

Quando Jesus prometeu o poder do Espírito Santo na vida dos discípulos, Ele estava dando uma nova oportunidade para eles. Esse poder do Alto era a possibilidade de recomeço em suas vidas, em suas jornadas já iniciadas, mas não completadas.

O que você e eu precisamos recomeçar hoje? Há algo que foi iniciado e ficou para trás? Uma tarefa, um relacionamento, um serviço em prol do Reino?

Não importa. Quem sabe este tempo de quarentena seja a oportunidade para um recomeço. Os discípulos aceitaram este desafio e sabemos o que aconteceu na história da Igreja.

Podemos ser cheios do Espírito quando abrimos o coração para Ele; quando o fogo arde em nós permanentemente.

O fogo é o Espírito Santo de Deus. Foi o símbolo visto pelos discípulos no dia de Pentecostes: línguas como de fogo desceram sobre cada um deles.

E quando isso aconteceu, foram capacitados de poder (dúnamis), para anunciar o Evangelho, indo por todos os lugares ministrando esperança e recomeços para muitas pessoas, a começar por eles!

João Francisco Ricardo Baptista, pastor na IM em Adamantina (SP)

Gostou desse artigo? Passe adiante!

Compartilhar no facebook
Compartilhar
Compartilhar no twitter
Compartilhar
Compartilhar no linkedin
Compartilhar
Compartilhar no pinterest
Compartilhar