Cuidando da família nestes tempos difíceis

“Fiz uma rápida inspeção e imediatamente disse aos nobres, aos oficiais e ao restante do povo: Não tenham medo deles. Lembrem-se de que o Senhor é grande e temível, e lutem por seus irmãos, por seus filhos e por suas filhas, por suas mulheres e por suas casas” (Ne 4.14).

Num tempo difícil para as famílias que viviam em Jerusalém, Deus levanta Neemias para se preocupar com elas e ajudá-las na reconstrução dos muros, visando sua proteção. Isto se chama cuidado. Quem mais além dele queria de fato cuidar de seus familiares?

Talvez ninguém por si mesmo, mas inspirados por Neemias muitos outros se animaram e se uniram para cuidar uns dos outros. Na verdade, acontece algo na vida de muitas famílias nesta obra em Jerusalém, que se reproduz hoje também. Quase ninguém faz nada para mudar as coisas, mas quando alguém inicia uma obra para abençoar, alguns são capazes de se levantar contra, tentando impedir que se faça o bem e de lutar pelas famílias. Sambalate, Tobias e seus seguidores tentaram se levantar contra Neemias e os que o apoiavam, mas graças a Deus, Neemias e seus irmãos são guiados pelo Senhor e em nome de Deus sempre avançam e vencem os obstáculos em sua frente. Olhem e aliem-se aos Neemias que Deus levanta em sua família e igreja, com o firme propósito de tão somente lutar por suas vidas, para cuidar de vocês, sem pedir nada em troca. Estes oponentes acusaram Neemias de querer ser governador sobre eles, mas ele não tinha esta intenção em seu coração. Ele queria apenas lutar por sua família, seu povo, seus irmãos e irmãs.

Por isso no versículo inicial observamos uma palavra especialmente para as famílias que estão sofrendo nas emoções e perdas, abatidas na alma, desprotegidas. Ele diz para suas famílias: “Não tenham medo deles!” O medo faz as pessoas se retraírem, se intimidarem; o medo neutraliza, apavora e leva as pessoas a se recolherem em suas casas e não reagem em defesa de si mesmas e muito menos lutar pelos/as outros/as. Em nossas batalhas e dificuldades encontramos pessoas que desejam o nosso mal, desejam que continuemos assim como estamos para ver como vai ficar. Querem nos deixar sem reação positiva e construtiva a nosso favor e a favor dos/as outros/as.

A pandemia tem neutralizado muitas famílias em suas casas, estão com medo. Note que, ter prudência e cuidado não quer dizer que esteja com medo. Hoje, lutar pela nossa família significa cuidar para não se contaminar e para não contaminar os/as outros/as.

Temos visto famílias inteiras sendo contaminadas e vidas sendo ceifadas pelo covid-19. Isto acontece pelo descuido de alguns e algumas. Lutar pela sua família significa proteger os seus com todas as forças e usando todas as ferramentas disponíveis. Independente da confusão de nossas autoridades, precisamos lutar e cuidar de nossos familiares com a sabedoria e os recursos que Deus dispõe em nossas mãos. Precisamos sim reagir, buscar caminhos de vida e de provisão para não padecermos à beira da estrada.

A Palavra de Deus nos ajuda e muito no enfretamento de nossas lutas e dificuldades físicas, emocionais e econômicas, além das dificuldades relacionais que as famílias têm enfrentado neste tempo difícil. Atente-se para a Palavra e deixe o Espírito Santo te ajudar a vencer as dificuldades neste momento. Veja  alguns princípios bíblicos que Filipenses 4.6-20 nos revela, nos orienta para ajudarmos nossos queridos familiares. A melhor maneira de cuidarmos uns dos outros e estarmos bem cuidados, é estarmos o mínimo saudáveis de corpo, emoções, mente e espírito.

Estando bem consigo mesmo e com Deus, você pode cuidar melhor de seus pais, de seus filhos e filhas e de seus parentes. Mesmo porque o cuidado precisa acontecer, caso contrário estaremos negando a própria fé que afirmamos ter em Deus. “Se alguém não cuida de seus parentes, e especialmente dos de sua própria família, negou a fé e é pior que um descrente” (1Tm 5.8).

Primeiro: Não permita que entre no coração e na mente (emoção e razão), ansiedade, medo e desconfiança (v. 6). Estas coisas adoecem as relações;

Segundo: Inunde seu coração com a paz de Cristo (v. 7). Esta paz gera estabilidade e tranquilidade nas pessoas próximas a você;

Terceiro: Ocupe seus olhos, mente e coração somente com coisas boas. Deixe o lixo do lado de fora das portas de sua vida (v. 8). Lixo exala mau cheiro. Se o seu coração se enche de coisas ruins adoece a você e a quem está por perto. Busque coisas boas para ver, ler e sentir. Fazendo isto você vai exalar um bom perfume de vida para toda sua família;

Quinto: Pratique princípios que você acredita serem ensinados por Deus (v. 9). Isto nos firma na rocha, ainda que venham os ventos contrários. Crer e praticar as verdades divinas te traz segurança e não deixa você cair. Além de você poder ajudar os que estão fracos perto de você;

Sexto: Aprenda a ser resiliente. Capacidade de adaptar-se sem perder a fé, a alegria, a solidariedade (v. 11). A resiliência é a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas – choque, estresse, algum tipo de evento traumático, entre outros;

Sétimo: Viva contente nestas circunstâncias e outras que vierem (v. 12). Viver amargurado, lamentando a pandemia não vai ajudar ninguém, nem a si mesmo;

Oitavo: Confie na força que vem do alto (v. 13). O poder de Deus existe para os nossos momentos de fraqueza e fracasso nossos. Deixe Deus manifestar o Seu poder na tua fragilidade;

Nono: Crer contra a correnteza, não somente quando está descendo o rio abaixo (v. 19). É no meio da pandemia que precisamos ser irmãos/ãs e amigos/as. Nos tempos em que tudo vai bem, é fácil ser irmão/ã e colocar-se ao lado de alguém, difícil é nestas circunstâncias, mas é justamente agora que precisamos uns dos/as outros/as.

Décimo: Adore o Senhor no meio das tempestades da vida (v. 20). Adore e sirva a Deus, mesmo que as coisas não estejam fáceis para você.Enfim, neste tempo precisamos demonstrar muita fé em Deus e muito amor para com nossos familiares. “Quem ama, cuida”, já dizia Içami Tiba. E, antes dele, Jesus já fez isso por cada família, amou cada uma até o fim, dando sua própria vida para resgate e redenção de cada família da terra. Isto sim é amor e cuidado incondicional. Portanto, não tenhamos medo da pandemia ou qualquer outra situação difícil. Lute e cuide de sua família com todas as suas forças. Vale a pena ser assim e fazer isso em amor!

Palavra do Bispo Adonias (IR Nº 145)

Gostou desse artigo? Passe adiante!

Compartilhar no facebook
Compartilhar
Compartilhar no twitter
Compartilhar
Compartilhar no linkedin
Compartilhar
Compartilhar no pinterest
Compartilhar